Pelotas. 20/08/91



                          ... Terça-feira... 20,10 hs.
Puxa como passa o tempo, faz uma semana que não escrevo, mas também tenho trabalhado tanto, ainda bem que o André tem me ajudado. Hoje tive que arrumar um atestado médico, para ele levar para a aeronáutica, porque por causa minha ele não foi para o quartel, senão ele é capaz de pegar cadeia.

Hoje 06/07/2016 se passaram quase 30 anos, revirando minhas gavetas e minhas memorias achei esse diário de uma época em que fui muito feliz, mas tb muita dor e sofrimento, a mim e as pessoas que amava. Com um erro de amor, que cometi,  machuquei muita gente, no qual pago esse preço por esse amor ate hoje. Quero que meus filhos leiam esse diário e vejam que não foi fácil nada que fiz ou passei, que me entendam e me perdoem tb. Hoje vivo só, houve a separação, houve o desamor, sobraram só RECORDAÇOES E NADA MAIS... E mesmo que os dias passem devagar vou levando a vida sem medo e sem pressa, pois o que tiver que ser será, e mesmo que o amanhã seja bom ou ruim eu vou sorrir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário